No Balanço do Trem

O conto tem a sua força na concisão. Se pensarmos no imediatismo da sociedade moderna, este seria o gênero do futuro. Mas navegar neste mar requer um talento especial e muito, muito, trabalho. Dizer muito em pouco é tarefa das mais difíceis. Parte desta reputação foi criada pelo “Pai do conto moderno”, Edgar Allan Poe, que pregava que um texto de ficção deve ser lido em uma tacada só. Sem interrupções e sem interferência do mundo externo. Segundo Poe, um texto de ficção deveria ser lido durante o tempo de uma viagem de trem – em sua época o meio de transporte mais comum e cujas viagens mais curtas duravam uma ou duas horas. Dizia ele que se a leitura fosse interrompida o pacto firmado entre autor e leitor se rompe e ao retomá-la o leitor já não é mais o mesmo…

Escrever também é um pouco assim. Interromper o fluxo de idéias, ás vezes, pode significar nunca mais retomar o ritmo da narrativa. É como uma prova de natação de 50m, parar para respirar pode significar perder a prova. Por isso, muitos contos ficam inacabados, apesar de um bom começo ou perdem o fôlego antes de chegar ao fim.

Essa escolha geralmente produz um bom resultado (se tivermos uma boa trama ou bons personagens), mas o trabalho que faz a diferença vem depois: é a lapidação, o tratamento da linguagem, as cores, os detalhes.  

Kerouac fez uma experiência assim quando escreveu On the Road (e olha que era um Romance), utilizou rolos de telex contínuos para não interromper o fluxo de idéias tendo de trocar as folhas na máquina de escrever. Diz a lenda que depois disso ele teve muuuito trabalho e contou inclusive com ajuda externa para finalizar o texto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: