Feliz Ano Novo

A virada do ano é um verdadeiro festival de clichês. Pessoas querendo emocionar e outras querendo se emocionar. Embora a vida seja vivida no dia-a-dia, esta oportunidade de recomeçar, de tentar de novo, simbolizada pela 00:00h do dia primeiro de janeiro, serve sim como um momento de reflexão. Celebrar é legal. Definir metas é legal.
Uma boa lista com propósitos de Ano Novo deveria conter uma relação de livros a serem lidos. Geralmente, cada um tem a sua, mas para, os que não tem, deixo uma sugestão mesclada de clássicos e algumas coisas mais contemporâneas. Aqui estão alguns dos doze melhores livros que li nestes anos (vários deles já comentados ou citados neste blog):
– 1984 (George Orwell)
– Crônica de Uma morte anunciada (G. Garcia-Marquez)
– Tudo se Ilumina (J. Safran Foer)
– Crime e Castigo (F. Dostoievski)
– On the Road (Jack Kerouac)
– O Vinho da Juventude (John Fante)
– O Grande Gatsby (F. Scott Fitzgerald)
– O Exército Iluminado (David Toscana)
– O Apanhador nos Campos de Centeio (J. D. Salinger)
– A Morte de Ivan Ilich (Leon Tolstoi)
– A Dama do Cachorrinho (Anton Tchekov)
– O Retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde)

E como o tema deste post é o Ano Novo, um belo contraponto ao que se assiste na TV nesta noite é o conto de Rubem Fonseca “Feliz Ano Novo” (leia no link abaixo). É forte. Quem gosta de assistir aos shows da virada e ouvir a contagem regressiva do Faustão, não leia.

http://www.releituras.com/rfonseca_feliz.asp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: