Literatura de (com) Humor

Em um bate papo bem informal, o escritor Ernani Ssó e o cartunista Edgar Vasques — que recentemente finalizaram um trabalho juntos; o infanto-juvenil “Com Mil Diabos” — convergiram e divergiram opiniões sobre o humor na literatura.
Para surpresa de quem estava na platéia, Ernani, iniciou sua ponderação dizendo que não existe uma boa literatura de humor e sim, uma literatura COM humor. Com efeito, pois , como na vida, uma boa obra literária deve conter todas as emoções humanas e a uma perfeita dosagem entre drama, comédia e até umas pequenas (ou grandes) tragédias dão realismo ao personagem.
Como exemplo dessa tese o autor citou “Don Quixote”, clássico da literatura universal que não atingiu reconhecimento por ser um livro de humor, mas que apesar disso garante boas e inesquecíveis risadas.
Se Ssó estiver certo — e parece que sim — uma obra completa deveria provocar todas as emoções humanas no leitor. Em maior ou menor grau, conforme o contexto do enredo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: