A NASA chegou atrasada

A chegada da sonda-robô americana Curiosity ao solo marciano, foi recebida com entusiasmo pelo meio científico. No entanto essa notícia não desperta nenhum interesse para os leitores de Ray Bradbury. Quem leu as Crônicas Marcianas, já teve oportunidade de explorar o planeta vermelho com uma riqueza de detalhes e sensações que artefato nenhum poderá capturar e retransmitir. Enquanto a agência americana gasta bilhões para mandar o robozinho até lá, nós que podemos ter o universo ao alcance da mão em uma estante de livros, temos a chance de passar uma tarde no terreno arenoso de Marte sem precisar sair de casa.

“… Saul acordou, nesta manhã em particular, às sete horas. Era um homem alto, franzino, emagrecido pela doença. Fazia uma manhã quieta em Marte, o leito do mar morto, plano e silencioso – nenhum vento. O sol brilhava frio e claro no céu vazio. Ele lavou o rosto e tomou seu desjejum.”

“… Mais tarde, durante a manhã, Saul tentou morrer. Deitou-se na areia e ordenou a seu coração que parasse.Ele continuou batendo.”

– Trecho do conto “O Visitante” de Ray Bradbury

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: